Como desafios geram entendimento e crescimento

Segundo Marcelo Steinberg há uma história de um sábio que morava em uma uma aldeia. Esse povoado era governado por um rei que queria cobrar impostos muito altos então o povo decidiu sortear uma pessoa para ir falar com ele.

Para que o rei ouvisse era preciso encher um baú com pedras preciosas, pois o tempo dele era considerado muito valioso. O povo juntou as riquezas no baú e sorteou uma pessoa encarar o desafio de ir falar com o rei. O escolhido teve que viajar uma longa distância para chegar onde o rei morava.

Ele chegou durante a noite e não pode falar com o rei, por isso se hospedou em um abrigo durante a noite. O anfitrião sabendo que ele iria falar com o rei e que estava com pedras preciosas no baú fez uma substituição dos itens de valor e encheu o baú com areia. No dia seguinte o escolhido pelo povo estava conversando com o rei até que o baú foi aberto:


Você espera que eu te dê ouvidos me trazendo um baú cheio de areia?


Foi nesse momento que o escolhido pelo povo respondeu:


Até isso é bom


O rei respondeu: vou te prender, vou te matar, vou na sua aldeia pegar pessoas para se tornarem escravos e sentença após sentença, ameaça após ameaça o enviado só respondia: até isso é bom!

Então o rei chamou um servo que disse à ele que no passado essa mesma areia havia sido a única coisa que permitiu a vitória em uma guerra. O rei decidiu fazer o teste e venceu uma batalha com a areia trazida pelo representante do povo e assim decidiu reduzir os impostos cobrados na aldeia.

Marcelo Steinberg interpreta essa história dizendo que tudo tem em sua criação uma essência positiva e que portanto cabe interpretar tudo que acontece na vida e se perguntar o que há de bom nisso?


Viva com a crença que o mundo inteiro está do seu lado desde que você seja verdadeiro com o melhor do que existe em você.



O símbolo da medicina é uma cobra

A origem do símbolo da medicina tem várias interpretações e segundo Marcelo uma delas faz referência à passagem bíblica quando moisés pegou uma cobra, colocou em um bastão, ergueu e todos que olharam para a cobra no bastão foram curados.

Essa passagem não é literal, ou seja, se você pegar uma cobra e colocar em um bastão para o alto e olhar para ela não ficará curado, por isso não reproduza ou pense que trata-se do relato de um milagre.

Na verdade essa frase é uma metáfora que ilustra como vencer um desafio como uma doença ou qualquer outro. O significado dessa passagem é que muitas vezes na própria escuridão está a resposta para o desafio. Joffre de Rezende, da Universidade Federal de Goiás, membro da Sociedade Brasileira de História da Medicina disse o seguinte:


A cobra seria o bem e o mal, a sagacidade e a imortalidade, o elo entre o mundo conhecido (a superfície da Terra) e o desconhecido (os subterrâneos).


Até hoje o veneno da cobra é utilizado para tratamentos da saúde. Isso significa que a cobra que mata pode ser a mesma que possuí a cura. Essa é a metáfora da cobra: atrás do desafio existe o segredo do entendimento e crescimento. Por isso lembre-se da próxima vez que alguém te perguntar se você está bem:


Se estiver ok diga que está bem, mas se houverem desafios pela frente diga que está muito bem.


Diga isso com a consciência de que quando você vencer esses desafios vai perceber que você evoluiu. Se você tem uma história com uma mensagem de superação e gostaria de compartilhar coloque o link nos comentários para levarmos o aprendizado para mais pessoas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *